A Mente Absorvente e os Períodos Sensíveis

“Podemos dizer que adquirimos os conhecimentos com a nossa inteligência, enquanto que a criança os absorve com a sua vida psíquica.”

(Maria Montessori, A Mente Absorvente, 22)

A Mente Absorvente é um termo criado por Maria Montessori para definir o cérebro das Crianças dos 0 aos 6 anos, sendo certo que compreender o seu funcionamento é um passo fundamental para aprofundar a compreensão da Criança e garantir, dessa forma, uma resposta adequada às suas necessidades em cada momento.

Conceitos a reter

Dentro do conceito de Mente Absorvente existem outros conceitos de extrema importância que é importante conhecer para nos ajudar neste caminho de compreensão e conhecimento da natureza das Crianças:

  • Mente – A mente é a consciência humana que se exprime com pensamentos, razão, emoção, vontade, memória ou imaginação. É a parte não física de uma pessoa e que complementa o seu corpo. É a parte espiritual do ser humano;
  • Mneme – É um tipo de memória superior, onde as experiências vividas entre os 0 e os 6 anos são armazenadas. As memórias adquiridas neste período de vida ficarão guardadas durante toda a vida, sendo ainda uma memória inconsciente;
  • Horme – Trata-se de uma energia ou força vital que encoraja a Criança nas actividades e no seu desenvolvimento até que a sua vontade própria esteja formada. É uma energia muito forte que potencia o desenvolvimento da Criança. Não distingue se um desafio é fácil ou difícil, simplesmente guia a Criança.

Mente Absorvente e Períodos Sensíveis

Dentro do período dos 0 aos 6 anos a Criança encontra-se aberta à aquisição (primeiro inconsciente e mais tarde consciente) de todos os conhecimentos que lhe forem proporcionados pelo ambiente (sendo que o adulto faz parte desse ambiente), o que é conseguido através da Mente Absorvente. Além disso, acrescem ainda nesta faixa etária diversas janelas de aprendizagem, denominadas como Períodos Sensíveis.

Nestes Períodos Sensíveis a Criança está mais predisposta à aquisição e desenvolvimento de determinadas habilidades, favorecendo desta forma uma construção psíquica saudável.

Os Períodos Sensíveis são blocos de tempo, transitórios e universais, que ocorrem desde o nascimento até aos seis anos, surgem por um curto espaço de tempo e limitam-se à aquisição de uma característica específica. Esta especial pré-disposição para aquisição de  certas competências umas vez ultrapassada, não volta a surgir.

São manifestações do horme, a sua energia vital torna-se visível.

Estes são instrumentos da Mente Absorvente, discriminando do todo o que é necessário, dirigindo a Mente Absorvente para as características do ambiente necessárias, naquele momento, para a construção da Criança como um ser humano.

É como se estivesse num palco “iluminando” e direccionando o foco para algo específico que é inteiramente absorvido pela mente. O seu professor interno guia a Criança a procurar no ambiente, as oportunidades, materiais e actividades necessários para desenvolver os seus órgãos psíquicos.

bubbles-2271209_1920

Esses períodos impulsionam desta forma o desenvolvimento mental, físico e psíquico, através de uma sensibilidade particular da Criança para um estímulo do meio ambiente, focalizando a sua atenção e concentração num único aspecto, permitindo um desenvolvimento sem esforço. A Criança mostra um intenso nível de actividade intelectual que não causa fadiga, e isso produz uma grande alegria interna, calma e renovação para continuar a trabalhar incansavelmente.

Importância da Observação

Embora Maria Montessori tenha conseguido discriminar os Períodos Sensíveis (conforme já referido neste artigo) e a altura em que normalmente ocorrem, a verdade é que cada Criança é única no seu processo de desenvolvimento, e o momento exacto em que cada janela de oportunidade se manifesta acaba por variar de Criança para Criança.

Posto isto, apenas é possível acompanhar este desenvolvimento e estas janelas de aprendizagem se for realizada uma observação profunda e consistente da Criança e do ambiente em que se insere.

No quadro que segue, são indicados alguns dos períodos sensíveis mais representativos, sendo certo que é uma tabela orientadora, já que estes podem variar muito de uma Criança para outra.

 

Captura de ecrã 2017-02-12, às 20.27.27.png

 “Que pena que acabe tão rápido. Perder todas estas faculdades é o preço que pagamos para adquirir plena consciência humana, mas é um preço muito alto: de deuses passamos a ser pessoas.”

(Montessori, Educar Para um Novo Mundo, 15)

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s